Palestras Presenciais – 31 a 43 – 21º Congresso Internacional de Trilogia Analítica

31. Hotel Terapêutico Trilógico: Uma Proposta Integral de Tratamento para o Ser Humano

Mônica Silveira

Este trabalho mostra uma breve origem dos spas na era romana, onde os soldados, após uma batalha, iam para as termas a fim de se recuperarem física, mental e espiritualmente. O início do Grande Hotel Trilogia (GHT), no ano de 2004 em Cambuquira, sul de Minas Gerais, trouxe um novo conceito em termos de Hotelaria: o Hotel Terapêutico. Enriquecido com um novo elemento no tratamento do corpo humano: o psíquico.

O ser humano é integral do ponto de vista trilógico, tendo seu aspecto físico, mental e espiritual (psíquico), em que o carro-chefe determinante sobre os outros é o psicológico. Além das Leituras Terapêuticas, Oficinas de Interiorização e muita Arte, as fontes de águas minerais localizadas em frente ao GHT agregam um alto valor à estadia, onde pode-se desfrutar da energética da natureza e beber direto da fonte.

A água, segundo a Nova Física de Keppe, é o elemento neutro, tendo um papel fundamental na Saúde Integral. Esse inovador modelo de Hotel, no qual é aplicada a Trilogia Analítica em todas as suas atividades, desde o café da manhã até a última refeição do dia, mostra que a socioterapia é possível no mundo inteiro.

Palavras-chave: Água, Hotel Terapêutico, Psicológico, Saúde Integral, Spa.

 

 

32. Linguagem Tridimensional: Compreensão Trilógica da Arte Contemporânea

María Silvia Eisele Farina, Gisela Carla Alcaide de Sousa, Daniel Vilhena Lemes, Marisa Barros e Isaura Fonsecca de Brito

Nesta apresentação será feita uma reflexão sobre o papel da Arte contemporânea, em especial com um olhar para a inovação da linguagem tridimensional, por atingir maior impacto no diálogo e na interação com o grande público, olhando de modo sensível para problemas que a sociedade de hoje enfrenta. A liberdade criativa desde os anos 60 transcendeu limites antes estabelecidos para o que seria considerado arte. Vemos novos materiais e meios de estimular a contemplação do belo ou a olhar para o que a sociedade procura doentiamente esconder, mas que o artista explora com sua poética artística, estimulando uma nova consciência.

Numa ótica de Norberto Keppe, com base em seu livro Sociopatologia, se vê convergir a Trilogia Analítica com a arte contemporânea, onde se reconhece a transdisciplinaridade da arte, e a importância fundamental da consciência que a arte desperta para o desenvolvimento da civilização. Exemplos de trabalhos nacionais e internacionais serão apresentados para conhecermos o que há de novo na linguagem tridimensional e, junto com as obras de arte, vermos os assuntos que os artistas querem nos fazer perceber e dialogar.

O artista Ai Weiwei, nascido na China, em Pequim, em 1957, desde muito jovem teve de se desprender das raízes, porque seu pai foi exilado em campo de trabalhos forçados. Cria trabalhos artísticos baseado em conceitos que contestam os valores da realidade moderna, como o consumismo exacerbado, o aumento de pessoas refugiadas. As instalações são feitas de materiais acessíveis e são obras que causam assombro.

Cornélia Konrads, nascida na Alemanha, na cidade de Wuppertal em 1957, expõe, desde esculturas decorativas a Instalações em espaços livres e públicos modificados ao redor do mundo. Suas instalações na natureza constroem cenários surreais permitindo a interação do visitante para participar do seu mundo imaginário. Sua sensibilidade em colocar adornos e novas formas em meio à natureza existente, sem sequer agredi-la, torna um bosque encantado em faz de contas, como floresta de duendes, interagindo com a natureza e com o mundo.

Richard Shilling, fotógrafo britânico, trabalha com Land Art e esculturas no norte da Inglaterra: é líder no campo da arte efêmera da natureza, trabalhando com materiais naturais coletados do meio ambiente e criados em locais naturais. Faz instalações por encomenda: festivais, parques e clientes particulares. Ministra oficinas de Land Art, com a ajuda de amigos, chamadas de eco-arteterapia. O objetivo da sua arte é mostrar que é possível usar apenas materiais da natureza.

Palavras-chave: Arte Contemporânea, Arteterapia, Land Art, Socioterapia.

 

 

33. Método FIMSE e a Trilogia Analítica

Fred Henrique Pereira de Faria e Natália Alves Boaventura

A saúde foi definida como um completo bem-estar Físico, Mental e Social e não somente ausência de doenças (OMS 2000). Porém, ao observarmos como vem sendo tratada a saúde da humanidade nos últimos anos e a conduta do sistema de saúde, este contexto não vem sendo levado em conta, assim como diversos outros fatores que não são valorizados, tais como a espiritualidade e outras terapias e psicoterapias. O fato é que, embora a tecnologia esteja cada vez mais avançada, os índices de comorbidades seguem ano a ano aumentando, como também os óbitos em todo o mundo.

Após trabalhar muito tempo na área da saúde, em atendimentos, cursos, escolas, no ensino superior etc., criei um método voltado para a saúde integral, relacionando a Trilogia Analítica, o movimento por meio do pilates e o funcional, e toda a consciência de nossas atitudes, ações e a espiritualidade. Venho aplicando a mais de 4 anos e conseguindo resultados expressivos com crianças, jovens e idosos, em escolas, empresas, domicílios, estúdios e na comunidade.

O objetivo do método FIMSE é levar cada vez mais saúde, consciência e bem-estar para a população e fazer com que esta proposta chegue para que mais profissionais multipliquem a saúde integral e a qualidade de vida em nossa sociedade.

Palavras-chave: Comorbidade, Consciência, Saúde Integral.

 

 

34. O Direto como Instrumento da  Justiça e Pacificação Social

Natalia Stein

O objetivo do presente trabalho é contar um pouco da beleza existente na Ciência do Direito por essência, cujo fim máximo é a justiça e a paz. De que modo as leis devem ser organizadas? Como os conflitos sociais devem ser dirimidos?

Considerando que no Brasil temos aproximadamente 790 mil normas vigentes, entender o que é correto neste campo não se tornou tarefa fácil. Entretanto, somente com a Ciência Trilógica, que estuda as verdadeiras causas dos conflitos e a inter-relação entre a patologia individual e social, é que se tornou possível um olhar clínico sobre as leis.

O que o ser humano faz no interior, faz também no exterior, de modo que um indivíduo desequilibrado invariavelmente criará uma sociedade doente. Apenas a visão de como distorcemos a beleza e o bem no nosso interior e na sociedade como consequência, é que nos permitirá o retorno a uma sociedade justa, que abandonamos no passado.

Este trabalho visa apresentar de forma prática o projeto que vem sendo desenvolvido nas Faculdades Trilógicas, a partir deste estudo, sendo que (i) de um lado, os juristas devem trabalhar para realizar a verdadeira desinversão das leis e, de outro, (ii) conhecendo as verdadeiras raízes dos conflitos, atuar no âmbito da resolução de conflitos jurídicos de um modo mais humanizado do que vemos hoje, através do diálogo e promovendo a paz. “A paz consiste no retorno à unidade perdida” (Norberto Keppe).

Palavras-chave: Essência da Sociedade, Direito, Justiça.

 

 

35. O Ideal Social Keppeano da Habitação: Análise de um Modelo de Acesso à Moradia em Cambuquira, MG

Eduardo Castelã Nascimento e Alexandra Ferreira Rodrigues

Dr. Norberto Keppe destaca a habitação gratuita como um dos três ideais sociais keppeanos, ao lado da alimentação e do vestuário, enfatizando que fornecê-los gratuitamente é fundamental para a paz social.

Este estudo busca apresentar os impactos socioeconômicos decorrentes da carência de moradia adequada, conforme descritos na literatura. Segundo dados da Fundação João Pinheiro, no Brasil, o déficit habitacional relativo era de aproximadamente 8,5% em 2019, representando um total de 5.964.993 domicílios. Já a inadequação de domicílios, que abrange inadequação de infraestrutura urbana, edilícia e fundiária, alcançou no mesmo ano o número de 24.474.449 domicílios no país. Em meio a este cenário, em seguida, é apresentado um projeto implementado em Cambuquira, MG, chamado Teto para Todos, que visa oferecer habitação própria a famílias de baixa renda por meio do Programa Minha Casa, Minha Vida.

Mais de 10 residências já foram construídas por esse projeto, gerando impactos socioeconômicos positivos, tudo isso sem depender de recursos municipais, estaduais ou nacionais. Dessa forma, esse projeto alinha-se com a função social do acesso à moradia, estimulando a criação de empregos, promovendo o acesso à propriedade e contribuindo para o desenvolvimento local de maneira financeiramente sustentável.

Palavras-chave: Ideais Sociais Keppeanos, Habitação, Desenvolvimento Local

 

 

36. O Keppe Motor: As Cruzes Místicas e a Energia que Une o Céu e a Terra

Adriana Silvério

“O sonho de construir um aparelho que conseguisse curar o ser humano de suas doenças e deficiências, uma espécie de moto-contínuo que fornecesse energia vital gratuita para uso em abundância, é comum aos mais diversos povos em diferentes tempos. O motor Keppeano, semelhante em sua estrutura a uma cruz templária, constitui, em termos energéticos, um vórtice que capta energia essencial na sua forma dupla de ação e complementação, para depois transformá-la em movimento, ou seja, o uno formando dois vetores de energia complementares captados pelo Keppe Motor; é a energia essencial, que sustenta o universo, sendo trazida da transcendência pelo vórtice realizado pelo motor Keppeano” (Trecho extraído do livro História Secreta do Brasil, de Cláudia Bernhardt de Souza Pacheco).

Esta apresentação discorrerá sobre alguns dos temas abordados no capítulo Keppe Motor e as Cruzes Místicas, do livro História Secreta do Brasil, de Cláudia B. S. Pacheco, como o simbolismo da Cruz templária e sua semelhança com o Keppe Motor, a tecnologia invertida destrutiva, as aparições de Maria em Amsterdã e seu clamor por uma ciência verdadeiramente espiritual, e como o Keppe Motor atende a este pedido de Nossa Senhora.

Palavras-chave: Energia Essencial, História Secreta do Brasil, Keppe Motor.

 

 

37. O Lado Simples da Vida: A Grandiosidade na Simplicidade.

Luiza Lobo Zeballos, Matheus Tamás Junior, Ana Maria Ungaretti, Elisa Mara Rodrigues, Fabiana Quirino Silva e Maria Zélia Correiu de Andrade

A dança da valsa é um bom modo de falar da vida. A sincronização dos dançarinos permite uma rotação e deslocamentos sem colisão, assim como o movimento dos planetas, em sua dança no palco do universo, é perfeitamente coordenado por um único dançarino que conduz a todos e a cada astro, possibilita as características de cada um, assim como a atmosfera e vida na Terra. Há quem perceba esta condução da vida em si próprio, esta conexão com seu ser se torna ação em obras, trazendo a condução divina ao ser humano. Dois destes seres que marcam, por sua obra e sua vida, são Norberto Keppe e Cláudia Pacheco, permitindo aos alunos do curso de Pós-graduação em Gestão de Conflitos, da Faculdade Trilógica Nossa Senhora de Todos os Povos, encontrarem uma possibilidade de ajudar ao próximo através da divulgação de seu trabalho, colocando o belo e a arte como meios de expressão de nossa gratidão ao aprendizado com a Trilogia.

‘O Lado Simples da Vida’ é um trabalho apresentado em revista impressa e digital, vídeos, imagens e textos divulgados por meio da rede social Tik-Tok, com o objetivo de despertar no leitor a consciência de que ao abraçarmos a simplicidade podemos encontrar a grandiosidade da verdadeira felicidade em nossas vidas. Assim, a revista aborda trechos de livros de autores trilógicos, fazendo referência à sabedoria da natureza, à patologia que nos limita, e faz uso de arte, estética, poesias como instrumento de conscientização. A vivência do que é bom, belo e verda- deiro: é este lado simples que o Criador nos possibilita aceitar. Cabe a nós buscarmos o desafio constante de uma vida com mais consciência e gratidão.

Palavras-chave: Grandeza, Gratidão, Simplicidade, Vida.

 

 

38. O Método de Ensino Trilógico pelos Universais na Música

Marisa Gurgel, Fabrizio Billiotti, Thomaz Sampaio e Gilbert Gambucci

Os estudos no campo da educação mostram que a música tem efeitos positivos no desenvolvimento cognitivo, emocional, afetivo, espiritual, tendo também uma influência nas melhoras das capacidades motoras de crianças e jovens. Nos dias atuais nota-se o aumento de problemas relacionados à vida psíquica, como o transtorno do déficit de atenção e hiperatividade (TDAH), que têm uma influência direta no comportamento e no desempenho escolar das crianças e adolescentes.

De acordo com a Associação Brasileira do déficit de Atenção, as causas principais de tal distúrbio seriam os fatores externos e fisiológicos, como hereditariedade, substâncias ingeridas na gravidez, sofrimento fetal, exposição ao chumbo, problemas familiares, entre outras. Entretanto, pouca atenção é dada aos elementos psicopatológicos inconscientizados, que levam frequentemente crianças e jovens a atacarem as pessoas e as coisas que possam beneficiá-los na vida. Por esse motivo, em suas pesquisas, o cientista brasileiro Norberto Keppe auxilia na compreensão destes elementos inconscientizados, isto é, não percebidos (mas nem por isso inexistentes), elucidando como as artes, e especificamente a música, possuem um alto poder terapêutico devido à sua capacidade de religar o ser humano à sua essência boa, verdadeira e bela. Nesse sentido, Keppe, em seu livro Psicanálise Integral (2004), afirma: “a mais espiritual de todas as artes, aquela que é a mais genuína filha do espírito, e que o eleva, fazendo-o próximo da transcendência, é a música – a linguagem sonora das ideias, e a mais humana e legítima aspiração para a Beleza Eterna”. Nesse sentido, nas experiências recolhidas nos ambientes onde o método trilógico Keppeano está sendo aplicado, é possível constatar a melhora dos alunos de inúmeros problemas.

Conforme as experiências da professora de piano, canto, acordeon e coral, Marisa Gurgel, e do professor de violão Thomaz Sampaio, os alunos que têm um maior contato com a música através da prática do instrumento, do canto ou da participação em um coral, têm avanços até no tocante aos rumos da vida, bem como à espiritualidade, enquanto que os alunos que têm uma forte rejeição a esses elementos têm muitas dificuldades em se desenvolver nos demais setores da existência.

Finalmente, nas aulas de música do projeto Crescer com Arte, das Faculdades Trilógicas Keppe & Pacheco, ministradas pelos professores Gilbert Gambucci e Fabrizio Biliotti, é possível observar melhoras significativas na atenção, diminuição da hiperatividade, como também melhoras no desempenho escolar e até nas capacidades motoras.

Palavras-chave: Aulas de Música, Conscientização, Desempenho Escolar, Método Terapêutico, TDAH.

 

 

39. O Que é Energia Escalar? Uma Analogia com a Música

Josef Gardmo

O objetivo desta apresentação é mostrar que a energia divina (escalar) é totalmente organizada e estética em todos os aspectos materiais e imateriais. A sociedade e o ser humano dependem da sintonização desta energia para ter harmonia e bem-estar. Energia escalar é um conceito usado por Nicola Tesla e mais tarde por Norberto Keppe, para descrever a energia que sustenta o universo. Comparamos com a escala musical das notas. Se tiver tons com frequências fora da escala, ficam dissonantes e não criam harmonias junto com as outras notas. Tudo tem uma ordem no universo, desde a posição dos planetas até as células dos seres vivos, organizados para tudo funcionar em harmonia. Todo o material e imaterial no universo possui uma frequência específica, como se fossem notas da sinfonia universal.

De acordo com Keppe, a matéria se forma pela ressonância com a energia essencial escalar. Uma célula humana contém informação suficiente para formar cada detalhe do corpo. Através da ressonância da energia escalar, cada célula sabe seu lugar e sua função. Na música temos melodia, harmonia e ritmo e, na vida psíquica, sentimento, pensamento e ação. Se os últimos forem ligados ao bem, ao belo e ao verdadeiro, teremos harmonia. Senão é como se fosse uma nota fora do tom.

É a consciência desta nota fora do tom que cura, que reestabelece a ordem natural. “A consciência, principalmente dos erros, é a maior fonte de energia escalar” escreve Norberto Keppe no seu livro Metafísica Trilógica – Volume II. Uma nota musical consiste em um tom (que é tocado) e sobretons que surgem naturalmente. Os sobretons são mais sutis e são harmonias que ressonam com o tom inicial. São os sobretons que determinam o timbre de um instrumento. Se apertarmos uma tecla de um piano, pisando no pedal, outras cordas do piano começam a vibrar juntas. Estes são os sobretons. Quando um som tem sobretons totalmente sem harmonia, podemos considerar como ruído, ou fazendo a analogia com o ser humano – a patologia.

O objetivo deste estudo é elucidar o que é energia essencial escalar, através de uma comparação com os sons emitidos pelos instrumentos de uma orquestra sinfônica. Pretendo mostrar, com uma análise espectral de frequências e diversas fotos da natureza, como a beleza, a ordem é a base da nossa vida, de nossa felicidade e bem-estar.

Palavras-chave: Energética, Energia Escalar, Harmonia, Música.

 

 

40. Orientação Profissional Trilógica

Alberto Carneiro

O objetivo principal do trabalho é o de estruturar um caminho que possibilite às pessoas, em Orientação Profissional, viverem com profundidade uma percepção a respeito da importância de considerarem a beleza, a bondade e a verdade na mística do trabalhar e empreenderem na própria vida. Ao final, espera-se obter a validação de uma trilha metodológica capaz de contribuir com a sociedade, apontando caminhos e possibilidades para uma jornada de Orientação Profissional desinvertida, sendo, assim, compatível para a replicação de um processo também terapêutico, e de cuidados com a saúde de jovens e adultos, sobretudo a mental.

Palavras-chave: Educação, Orientação Profissional, Jovens.

 

 

41. Os Entraves na Destinação dos Resíduos Sólidos Urbanos

Alexandra Ferreira Rodrigues, Eduardo Castelã Nascimento e Fayler Rodrigues

O problema dos resíduos sólidos urbanos de um município é difícil de abordar porque, geralmente, tem-se uma ideia de que a beleza é visual, audível, e tratada mais como beleza externa. A beleza é bem mais que o externo, indo além do sensorial, buscando uma consciência interna do ser humano. Qual consciência o lixo, os resíduos que descartamos de maneira inadequada, podem trazer? No Brasil existem, ainda, áreas com disposições inadequadas, resíduos sendo destinados a lixões e aterros controlados, e seguindo em operação em todas as Regiões. Em 2022, dos 39% do total de resíduos coletados, resultou um total de 29,7 milhões de toneladas com destinação inadequada, gestão essa que nos remete a levantar a consciência num problema público, social e ambiental. Um estudo feito em 2022 avaliou a possibilidade de implantação e operação de um consórcio intermunicipal de RSU entre três cidades do Sul de Minas, resultando numa economia de R$ 43.890.580,08 ao longo da vida útil de um aterro sanitário consorciado, por 216 meses, comparado às soluções adotadas. Em outra pesquisa, verificou-se o gerenciamento de RSU elaborado em 13 municípios semelhantes aos que compõem o Consórcio Intermunicipal de Serviços do Vale do Rio Pardo/RS (CISVALE): com os resultados, foi possível concluir que é tecnicamente viável, demonstrando uma economia anual de cerca de R$ 6 milhões para a região. Dessa forma, nota-se a importância da gestão e do tratamento dos resíduos sólidos urbanos, bem como a destinação ambientalmente adequada pelos municípios. Por que uma solução consorciada entre municípios não se aplica? Quais os entraves que acontecem para que isso não aconteça? Existe uma inversão psíquica de vermos a consciência do mal como um mal, de não tratarmos nosso lixo interno, impedindo de o tratarmos na sociedade. Logo, necessitamos de uma conscientização a respeito do problema, pois a implantação de consórcios intermunicipais de RSU pode gerar uma economia em relação às soluções adotadas por estes municípios, que ainda destinam seus resíduos para lixões e aterros controlados. Desta forma, os resultados propõem que mais municípios brasileiros devam estudar essa solução profundamente, analisando também nossos conflitos internos, que impedem o desenvolvimento de soluções viáveis ao tratamento e disposição dos RSU. O destino inapropriado dos resíduos e do aumento da sua geração pela população leva a uma preocupação em relação à sua forma de descarte, e a entender em que medida as pressões internas e as influências sociopatológicas impedem o ser humano no desenvolvimento do ambiente em que vive, e até que ponto a conscientização pode reverter ou minimizar tais condutas invertidas.

Palavras-chave: Conscientização, Destinação, Resíduos Sólidos Urbanos.

 

 

42. Pablo Picasso e a Transcendência: Uma Análise Trilógica de suas Obras

Sonia Maria Bari e Flavio Claudio Buccianti

Picasso (1881- 1973), na sua pintura, mistura e combina estruturas cubistas e surrealistas. Na sua imensa tela “Guernica”, talvez sua obra mais famosa, hoje exposta no Museu Reina Sofia, em Madri, mostra uma imensa composição de corpos retorcidos, animais, refletindo os acontecimentos de sua época, atrocidades cometidas contra o povo, durante o governo fascista da Espanha e os acontecimentos da guerra civil espanhola. Há mistura de elementos épicos e oníricos, presentes em todo o conjunto de sua obra, o que confere um caráter realístico às formas abstratas ali presentes.

O artista capta os sentimentos de tristeza, pavor da morte, e mostra nas suas obras essa Realidade, que não somos capazes de perceber por estarmos num mundo invertido. Mas ele, através de sua ligação com o mundo transcendente, consegue apreender. Trabalhou com esculturas e pinturas de uma forma igualmente impactantes, e muito antes de Guernica, já tinha ilustrado a revista surrealista de André Breton, pai do Surrealismo, com a figura de um Minotauro. Além de impressões surreais, também utiliza elementos mitológicos. Suas imagens chocantes, no entanto, têm a função de conectar e impactar para transmitir sentimentos presentes na época retratada em suas obras.

Relacionando o Surrealismo e o Cubismo à Trilogia: “O leitor precisa conscientizar que todas as coisas naturais, e até as sobrenaturais, são duplas. Por exemplo: para viver o bem, o belo e o verdadeiro, tem de perceber o seu mal, o feio e o mentiroso – assim sendo, acaba rejeitando tudo o que é positivo, para evitar ver o negativo” (Norberto Keppe). Mostraremos aqui suas obras mais famosas, que nos remetem, através desses elementos mitológicos e oníricos, a uma visão da Realidade que nos cerca, e sua omissão, distorção e alteração. Picasso foi capaz de prever a própria morte e, através desse exemplo, mostraremos como, de fato, vivia num mundo transcendental, ligado à verdadeira Realidade.

Palavras-chave: Guernica, Picasso, Realidade, Surrealismo

 

 

43. Passado, Presente e Futuro da Alma Portuguesa

Oscar Segurado

Apresentação e lançamento, pelo autor, de seu livro recém-publicado: Portugal, Passado, Presente e Futuro. Trata-se de uma coletânea de textos de autores milenaristas lusófonos, citados no livro História Secreta do Brasil – O Millennium e o Homem Universal, de Cláudia Bernhardt de Souza Pacheco, no qual a obra de Oscar Segurado se baseia. Ele mostra que o principal motivo das grandes navegações não foi o fator econômico, mas obedeceu, antes de tudo, a uma motivação de ordem espiritual, dentro do plano dos cavaleiros da Ordem de Cristo, de tornar toda a Terra um Templo, o Templo do Espírito Santo. Assim, queriam chegar à Terra da Promissão, a Grande Ilha Sagrada, onde seria feito, de acordo com as profecias, o Reino Divino na Terra.

Os três fatores da epopeia marítima portuguesa: 1) o fator econômico, no sentido de combater a fome e a pobreza; de início, nunca houve a ânsia de enriquecimento imediato; 2) fator da curiosidade científica, de aumentar os conhecimentos já existentes, com ados mais exatos e precisos. 3) fator espiritual, o mais importante, divulgar a versão cristã que os líderes da Ordem de Cristo tinham, em sua essência mais pura e verdadeira.

A colonização portuguesa foi diferente de todas as outras feitas por outros povos; apesar de seus erros, tinha ela um grande humanismo. Dentro da Ordem de Cristo, havia uma vontade muito grande de levar o conhecimento cristão, voltado ao Espírito Santo a outras terras. Não se tratava só de expandir Portugal geopoliticamente, mas expandir uma forma de ser, de estar e de pensar, ou seja, o cristianismo como os Portugueses entendiam e o praticavam. Este cristianismo não era igual ao cristianismo propagado pela Espanha e pelos outros povos colonizadores; foi um cristianismo propriamente dito português, inspirado na versão templária do cristianismo que é descendente do cristianismo ariano.

Palavras-chave: Portugal, Brasil, Cristianismo, Reino Divino, Cavaleiros da Ordem de Cristo.

Receba as Novidades

Em seu e-mail ou por WhatsApp, receba conteúdo exclusivo: boletins de conteúdo, palestras, artigos, lançamentos, etc. Somente a Keppe & Pacheco enviará as mensagens, garantindo que os interessados recebam conteúdo confiável e de qualidade.

plugins premium WordPress Pular para o conteúdo